POSTAGEM DO BLOGGER

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Campeonato RG65 ! Itajai


Junte-se a nós, cadastre-se em nosso blogger,
porque estamos com você, venha adquirir conhecimento.
Conecte-se, compartilhe, obrigado.

         Uma atitude depende apenas de você tomar uma decisão e fazer. Naturalmente que as novidades e mudanças afetam diretamente a tomada de decisão, entretanto novas atitudes tem que ser realizadas para que mudanças venham a acontecer. Você faz parte deste processo e pode contribuir.

Campeonato RG65 - Itajai 2015

A colonização da região onde hoje é o município iniciou-se com a chegada dos Xoclengues e Caingangues que buscavam um local seguro dos caçadores de índios, os chamados bugreiros. Esses índios foram exterminados durante os séculos XVIIe XIX. Durante esse período houve também a chegada dos novos colonizadores, que se instalaram na Região do
Médio Vale do Itajaí, onde havia temor constante pelos ataques dos silvícolas. Existem registros de autores da época como Augusto Zitlow que confirmam as caçadas de indígenas pelos bugreiros, estes financiados pelos colonos.

Os Vicentistas, homens oriundos da Capitania de São Vicente, que aportaram às margens do Rio Itajaí em busca de ouro, índios e riquezas foram sucedidos pelos açorianos, que segundo relatos, chegaram ao litoral catarinense com o intuito de efetivar a posse da Coroa Portuguesa dessas terras que eram cobiçadas pelos espanhóis.



ConhNáutico | Nautimodelismo |


PLAYLIST  de Rommel Castro


Com os europeus começou a se formar a base econômica e populacional da cidade. A colonização italiana, muito forte na cultura da cidade, foi propiciada pelo fato de que a Itália estava saturada de mão de obra, assim como a Áustria, Suíça e Alemanha, que sempre acolheram a mão de obra ociosa daquele país. A solução passou a ser a migração para Santa Catarina, a qual já era o destino de milhares de italianos.
Os “negreiros” que eram os agentes de imigração, vendiam uma imagem falsa do que era a América na Europa, ao omitir e deturpar a verdade. A vida nas colônias no Sul do Brasil era árdua e sofrida. Os italianos acharam a terra muito estranha e diferente de sua pátria.

Com o passar dos anos os lotes se valorizaram, o que gerou grande disputa por terras nas proximidades do Rio Itajaí-Açu, tornando poderosos seus proprietários. Após se estabelecerem, já no século XX, os imigrantes iniciaram o plantio do arroz irrigado, até hoje um dos produtos de maior destaque na economia do município. Com a chegada dos imigrantes alemães, tiroleses, poloneses e russos, iniciou-se de maneira ampla o cultivo também do feijão, milho, aipim, taiá, batata, abóbora, verduras e amendoim.


Anos mais tarde, em 1880, as freguesias de São Paulo Apóstolo de Blumenau e São Pedro Apóstolo de Gaspar (pertencentes até então ao município de Itajaí) passaram a formar um município, chamado Blumenau. Nessa data, o número de habitantes do então município, com 11 mil quilômetros quadrados, era de 16.308 pessoas. Havia três mil residências, 255 engenhos de açúcar, 152 engenhos de farinha de mandioca, seis descascadores de arroz, 29 moinhos de fubá, fábricas de louças de barro, tecidos, serrarias, olarias, cervejarias, vinho e vinagre, padarias, açougues, entre outros. Durante os 54 anos que seguiram, Gaspar foi distrito de Blumenau, para qual recolhia tributos, que eram devolvidos na forma de serviços para a comunidade, porém, segundo relatos da época, os mesmos eram de má qualidade e deveras precário.

Em 1870 já haviam sido estabelecidos alguns lotes urbanos na área que hoje é conhecida como o centro do município. O comércio começou a impulsionar o crescimento do distrito, porém apenas em 18 de março de 1934 houve a emancipação, com Leopoldo Schramm se tornando o primeiro prefeito. Com forte colonização alemã, a cidade de Gaspar sempre cultivou as tradições trazidas pelos imigrantes, especialmente na área cultural. Prova disso é a existência de dois grandes símbolos culturais da cidade que vêm se fortalecendo ao longo dos anos: o Coro Misto Santa Cecília e o Clube Musical São Pedro. O papel desses grupos, que promovem o ensino e aperfeiçoamento musical para Gaspar e região prestando voluntariamente serviços à comunidade, é de grande importância, afinal, desde o início da história da cidade eles animam as festas populares e difundem a cultura para toda a sociedade.
Texto fonteWikipedia

 

Mudança de Paradigma

Apreciar as pequenas conquistas deve ser um hábito para aqueles que pretendem contribuir para a cultura náutica. Cada pequena conquista tem um sabor especial e toda a conquista, por menor que seja, deve ser elogiada e compartilhada. Não há dúvida de que para alcançarmos o sucesso temos de trabalhar duro por um longo período. Este sucesso não vem da noite para o dia, ele é construído ao longo do tempo. Acredito que, entre os participantes de atividades náuticas, haja muitas pessoas de visão, dispostas a compartilhar novos conceitos; no futuro iremos comemorar juntos o sucesso de nossas ideias.  

Cultura Náutica e Mentalidade Marítima

O conhecimento dos livros abaixo permite que você também colabore com a melhoria de nossa cultura náutica e mentalidade marítima. Se você gostou de nosso trabalho, cadastre-se em nosso blog, divulgue, compartilhe – torne-se um membro efetivo mediante sua participação.

Lembro a você que quando se adquire conhecimento, domina-se algo novo. A decisão de adquirir conhecimento novo depende apenas de você. Quando você não compartilha a nova informação que adquiriu e que gostou, o valor dela se torna menor. Valorize seu novo conhecimento, compartilhando-o com seus amigos. As leis naturais são sábias; se você compartilhar, terá um retorno maior para o seu próprio crescimento. Experimente e cresça conosco.

Por que motivo divulgamos a venda de nossos livros? Todo o nosso trabalho procura atingir os objetivos que almejamos, e para tanto são necessários recursos financeiros, que nem sempre estão disponíveis. Temos a certeza que você sabe muito bem como funciona. Torcemos para que você compre um livro. Somos seres humanos na busca de um ideal, procurando obter resultados com a realização de nosso trabalho. Ao comprar um livro estará nos ajudando a desenvolver novos projetos.

Compre aqui um de nossos Livros Publicados.

Com este livro você terá acesso a informações que lhe permitirão construir o seu primeiro barco. O livro contém todo o projeto do Optimaster 310 e informações relevantes para a construção amadora.




Adquirindo este livro você terá as informações passo-a-passo da construção do Optimaster 310. Com esta experiência você definitivamente estará integrado no mundo da construção amadora. Este livro lhe ensinará a fazer o Optimaster 310 para seu uso ou para a sua Escola de Vela. 

Lendo este livro você estará dando os primeiros passos para dominar  o conhecimento náutico básico. Irá se preparar para a sua primeira velejada, conhecendo a magia deste esporte encantador. 

O portfólio de fotos da Classe Star contém um relato histórico e fartamente ilustrado da criação da Flotilha Paranoá e de seus velejadores. O portfólio lança um olhar sobre o Lago Paranoá, que com a sua beleza plástica permite a prática de esportes náuticos em toda a sua extensão.
Coletânea de fotos da flotilha de veleiros Delta 26 de Brasília que singram o lago artificial de Brasília, o Lago Paranoá. Velejadores experientes, esportistas e famílias e navegam neste excelente barco, principalmente nos finais de semana.
Um livro escrito em 1947 por Lélio Graça, meu avô, no qual conta todo seu amor pela vida, através de suas poesias e cartas. Um exemplo para os netos e bisnetos se preocuparem com a sua vida e, ao passar por ela,  deixarem um futuro registro.

Utilize a tecnologia.



Colocamos em nossa pagina um código QRCODE. Com ele você pode baixar um programa para o seu celular e ativar o aplicativo. Pode também disponibilizar o aplicativo para seus amigos. Nesse aplicativo, disponibilizamos para você, gratuitamente, o projeto para fazer o Optimaster 310 4shared Mobile





O nosso projeto gratuito Optimaster 310 lhe permitirá entrar no mundo da construção naval amadora. Construa primeiro a maquete, a fim de que você tenha uma ideia básica do conjunto da construção do seu primeiro veleiro. Na execução do projeto você deve transpor as medidas, sem ampliar o tamanho dos desenhos disponibilizados. O nosso projeto no é aplicativo é gratuito Google Drive

 
 
 

A primeira etapa de quem executa um projeto é estudar.  Dominar o conhecimento necessário, uma ação que deve ser considerada como prioridade, pois  envolverá a decisão final de levar adiante o projeto. Você pode tirar dúvidas diretamente com o idealizador e consultor Eduardo Marcondes: rqmarcondes@terra.com.br  Este projeto foi idealizado de modo a que você, na sua localidade, tenha acesso a todos os materiais necessários para a construção. Também disponibilizamos para você vídeos para estudo através do Canal Youtube
 
 


A nossa Rede Virtual do Conhecimento Náutico oferece a você uma coletânea de publicações que lhe ajudarão em seus estudos no âmbito da cultura náutica e da mentalidade marítima. Você pode conhecê-las na nossa Rede Virtual do  Conhecimento Náutico
 
 
 
 
 

Colabore, faça uma doação.

Por vezes refletimos sobre trabalhos fantásticos realizados por pessoas que buscam um determinado objetivo e têm êxito. Na nossa cultura não temos o hábito de fazer uma doação, mas é lógico pensar que estas pessoas tem a necessidade de obter recursos para o desenvolvimento de seus projetos.
Gostamos muito de receber, e de várias pessoas recebemos trabalhos de relevo; nos sentimos satisfeitos quando realmente o trabalho tem intenções louváveis.

Nesta hora de reflexão, sabemos que você pode fazer a diferença. Pois a sua doação será aplicada no desenvolvimento dos processos e dos projetos, de forma a alavancar e conquistar nossos objetivos. Desde já agradecemos a sua participação, o que nos motiva a cada dia melhorar mais.

 
Em um dado momento refletimos sobre trabalhos fantásticos realizados por pessoas que buscam um objetivo. Na nossa cultura não temos o hábito de fazer uma doação, é lógico pensar que estas pessoas tem a necessidade de obter recursos para o desenvolvimento de projetos.
Gostamos muito de receber, e recebemos destas pessoas um grande trabalho, e nos sentimos satisfeitos quando realmente o trabalho é bom, e bem intencionado.
Nesta hora de reflexão, sabemos que você pode fazer a diferença, pois a sua doação será aplicada no desenvolvimento dos processos, dos projetos, de forma a alavancar e conquistar nosso objetivo. Desde já agradecemos a sua participação, o que nos motiva a cada dia melhorar.


Aquele que divulga, comenta, compartilha o seu conhecimento, contribui
para a Cultura Náutica e Mentalidade Marítima.
Postar um comentário